Seja Sócio Fórum
15 de abril de 2019, 13h25

Professora é detida após polícia invadir campus do Instituto Federal de Goiás

Ao impedir que a polícia entrasse na sala de aula, Camila, que já vinha sofrendo perseguição por "doutrinação política" foi levada à delegacia da cidade de Águas Lindas, onde teria sido autuada por desacato à autoridade

Camila Marques (Foto: Reprodução)
A professora Camila Marques foi detida pela Polícia Civil de Goiás, na manhã desta segunda-feira (15), no campus de Águas Lindas do Instituto Federal de Goiás (IFG). Camila, que é coordenadora-geral do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe) teria impedido os policiais de entrarem na sala de aula para interrogar alunos que teriam feito denúncias sobre supostas ameaças recebidas por eles, segundo informações iniciais obtidas pela Fórum. Ao impedir que a polícia entrasse na sala de aula, Camila, que já vinha sofrendo perseguição por “doutrinação política” foi levada à delegacia da cidade, onde teria...

A professora Camila Marques foi detida pela Polícia Civil de Goiás, na manhã desta segunda-feira (15), no campus de Águas Lindas do Instituto Federal de Goiás (IFG). Camila, que é coordenadora-geral do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe) teria impedido os policiais de entrarem na sala de aula para interrogar alunos que teriam feito denúncias sobre supostas ameaças recebidas por eles, segundo informações iniciais obtidas pela Fórum.

Ao impedir que a polícia entrasse na sala de aula, Camila, que já vinha sofrendo perseguição por “doutrinação política” foi levada à delegacia da cidade, onde teria sido autuada por desacato à autoridade.

Segundo informações da página do Sinasefe no Facebook, o advogado Bruno Conti acompanhou o depoimento de Camila, que foi liberada por volta das 13h10.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum