Imprensa livre e independente
21 de setembro de 2017, 10h02

Professores que panfletavam contra projeto Escola Sem Partido são detidos pela PM em Santo André

De maneira arbitrária, a Polícia Militar abordou manifestação de professores em Santo André, prendeu dois deles e aprendeu celulares.

De maneira arbitrária, a Polícia Militar abordou manifestação de professores em Santo André, prendeu dois deles e aprendeu celulares. Da Redação* Os professores Sol Massari e Rafael Buenno foram detidos pela Polícia Militar na noite desta quarta-feira (20), em Santo André, após participarem de ato contra o projeto Escola Sem Partido. Além de deter os professores, os policiais também aprenderam celulares. A professora Sol Massari gravou depoimento (Veja abaixo) logo após ser liberada. Segundo ela, a prisão foi uma afronta à liberdade. “Fomos abordados de maneira truculenta pelos PMs. Um deles levou um professor preso e eu como testemunha. Ele...

De maneira arbitrária, a Polícia Militar abordou manifestação de professores em Santo André, prendeu dois deles e aprendeu celulares.

Da Redação*

Os professores Sol Massari e Rafael Buenno foram detidos pela Polícia Militar na noite desta quarta-feira (20), em Santo André, após participarem de ato contra o projeto Escola Sem Partido. Além de deter os professores, os policiais também aprenderam celulares.

A professora Sol Massari gravou depoimento (Veja abaixo) logo após ser liberada. Segundo ela, a prisão foi uma afronta à liberdade. “Fomos abordados de maneira truculenta pelos PMs. Um deles levou um professor preso e eu como testemunha. Ele me acusou de ter filmado a ação, coisa que não fiz, pois não tinha mais bateria no meu celular”, afirmou.

De acordo com a professora Maíra Machado (veja vídeo abaixo), que também participava do ato, soldados da Polícia Militar abordaram os manifestantes que se deslocavam da Estação Santo André para a Câmara Municipal e, sem maiores explicações, prenderam os dois colegas. Ao tentar telefonar para um advogado, Maíra teve seu celular apreendido pela polícia.

Veja também:  Dilma rebate novas mentiras de Palocci sobre “banqueiro do pré-sal”

Os professores aguardaram reunidos na porta da delegacia pela soltura dos colegas.

*Com informações do Esquerda Diário

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum