12 de setembro de 2018, 14h35

PRTB recorre ao TSE para ter general Mourão nos debates em lugar de Bolsonaro

“Não sou ventríloquo do Bolsonaro, mas a gente não pode deixar espaço vazio porque espaço vazio é ocupado”, declarou Mourão

Foto: Exército/Divulgação

O PRTB, partido que integra a chapa de Jair Bolsonaro (PSL) à presidência da República, recorreu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que o candidato a vice, general Hamilton Mourão (PRTB), participe dos debates na TV enquanto o presidenciável estiver internado. A decisão, segundo informou o Valor, ocorreu sem consultar o PSL e nem a família de Bolsonaro, e foi definida durante reunião, realizada em Brasília, com a presença de Mourão e militares que integram a equipe de campanha.

Na avaliação de Levy Fidelix, presidente nacional do PRTB, Bolsonaro ainda corre risco em função de seu estado de saúde e Mourão é preparado para assumir o protagonismo da campanha. “Neste momento, o Mourão pode ficar como [candidato a] presidente. O Bolsonaro pode ficar 40 dias no hospital, não vamos perder esse tempo todo”, disse.

Ainda de acordo com informações do Valor, a cúpula da campanha de Bolsonaro debate se a presença do general nos debates é a melhor solução. “Não sou ventríloquo do Bolsonaro, mas a gente não pode deixar espaço vazio porque espaço vazio é ocupado”, declarou Mourão.