Imprensa livre e independente
05 de fevereiro de 2019, 17h26

PSOL pede no MP-RJ a redistribuição do caso Flávio Bolsonaro

Requerimento do partido solicita a redistribuição porque o promotor atualmente responsável pelo caso, Claudio Calo, é apoiador dos políticos Bolsonaro e do ministro Sérgio Moro

Foto: Reprodução/Facebook O PSOL entrou, nesta terça-feira (5), com um requerimento no Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) para redistribuir a responsabilidade sobre o caso envolvendo o senador Flávio Bolsonaro e seu ex-assessor Fabrício Queiroz, investigados por movimentações financeiras atípicas a partir de relatório apresentado pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF). O requerimento do PSOL pede a redistribuição porque o promotor atualmente responsável pelo caso, Claudio Calo, é um apoiador contumaz dos políticos Bolsonaro, do ministro Sérgio Moro e de outras figuras da direita brasileira – e faz questão de mostrar isso nas redes sociais. Ele, inclusive,...

Foto: Reprodução/Facebook

O PSOL entrou, nesta terça-feira (5), com um requerimento no Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) para redistribuir a responsabilidade sobre o caso envolvendo o senador Flávio Bolsonaro e seu ex-assessor Fabrício Queiroz, investigados por movimentações financeiras atípicas a partir de relatório apresentado pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF).

O requerimento do PSOL pede a redistribuição porque o promotor atualmente responsável pelo caso, Claudio Calo, é um apoiador contumaz dos políticos Bolsonaro, do ministro Sérgio Moro e de outras figuras da direita brasileira – e faz questão de mostrar isso nas redes sociais.

Ele, inclusive, chegou a publicar mensagem em seu Twitter (https://twitter.com/ccscalo) exatamente sobre o caso que agora é responsável, relativizando a acusação de lavagem de dinheiro que pesa sobre Flávio Bolsonaro e Queiroz (post: https://twitter.com/ccscalo/status/1087523087535480832).

O requerimento, assim, pede a suspeição do promotor para tratar o caso. Para o PSOL, o caso precisa ser redistribuído por conta da gravidade do caso e das potenciais consequências caso o promotor continue à frente do processo.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Veja também:  Frente de dez partidos, entre eles PSDB e PT, funda movimento “Direitos Já” contra Bolsonaro

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum