05 de setembro de 2018, 11h45

PT: Ministério Público de São Paulo faz ataque político a Haddad

Para o partido, a apresentação da segunda denúncia contra Haddad em menos de uma semana é "mais uma prova do "engajamento político e partidário de setores da instituição escandalosamente vinculados ao PSDB"

Em nota divulgada nesta quarta-feira (5), o Partido dos Trabalhadores (PT) classifica as denúncias apresentadas pelo Ministério Público de São Paulo contra o candidato a vice-presidente do PT, Fernando Haddad, como ataques políticos.

Para o partido, a apresentação da segunda denúncia contra Haddad em menos de uma semana é “mais uma prova do “engajamento político e partidário de setores da instituição escandalosamente vinculados ao PSDB”. Segundo a nota, “são antigas delações mentirosas, negociadas pelos promotores com um corrupto confesso, que já foi desmentido oito vezes”.

Confira a íntegra da nota publicada pelo PT:
A nova denúncia falaciosa do Ministério Público de São Paulo contra o candidato a vice-presidente Fernando Haddad é mais uma prova do engajamento político e partidário de setores da instituição escandalosamente vinculados ao PSDB.

É a segunda denúncia fabricada contra Haddad em apenas uma semana, e mais uma vez a partir de antigas delações mentirosas, negociadas pelos promotores com um corrupto confesso, que já foi desmentido oito vezes.

É o mesmo tipo de ataque feito ao companheiro Luiz Inácio Lula da Silva, com os mesmos objetivos: lançar acusações frívolas, sem qualquer fundamento, para alimentar manchetes na imprensa, especialmente na Rede Globo.

O companheiro Fernando Haddad tornou-se alvo dessas manobras criminosas desde que foi registrado candidato a vice-presidente pela Coligação “O Povo Feliz de Novo”.

Além de defender a inocência e a integridade pessoal de Fernando Haddad, o PT irá representar mais uma vez ao Conselho Nacional do Ministério Público para denunciar um promotor que manipula e desonra a instituição.

O Brasil não pode aceitar mansamente que instituições de estado sejam utilizadas com objetivos políticos e eleitorais, sem que os autores desse abuso de autoridade sejam devidamente responsabilizados.

Ou o CNMP detém os maus agentes do Ministério Público ou a instituição como um todo responderá perante a sociedade e perante a história por ataques que fragilizam a democracia e desafiam o estado de direito.

O povo brasileiro sabe de que lado está a verdade.
Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do PT

 

Ajude a financiar a cobertura da Fórum nas eleições 2018. Clique aqui e saiba mais.