07 de outubro de 2018, 23h49

PT será a maior bancada da Câmara Federal

No caminho contrário, o PSDB perdeu grande parte de sua representatividade no parlamento e, a partir do próximo ano, será somente a oitava bancada, com apenas 30 deputados

Foto: Lula Marques/Agência PT Depois das eleições deste domingo (7), o Partido dos Trabalhadores (PT) conseguiu eleger um número suficiente de deputados federais que o credenciam a ser a maior bancada da Câmara Federal. O partido do ex-presidente Lula e de Fernando Haddad terá, a partir de 2019, 57 deputados no Congresso Nacional. O partido do oponente de Haddad no segundo turno da eleição presidencial, o PSL do capitão da reserva Jair Bolsonaro, que teve apenas um em 2014, dessa vez conseguiu eleger 52 deputados. Uma das maiores derrotas nesse processo eleitoral foi protagonizada pelo PSDB. A bancada dos tucanos,...

Foto: Lula Marques/Agência PT

Depois das eleições deste domingo (7), o Partido dos Trabalhadores (PT) conseguiu eleger um número suficiente de deputados federais que o credenciam a ser a maior bancada da Câmara Federal. O partido do ex-presidente Lula e de Fernando Haddad terá, a partir de 2019, 57 deputados no Congresso Nacional.

O partido do oponente de Haddad no segundo turno da eleição presidencial, o PSL do capitão da reserva Jair Bolsonaro, que teve apenas um em 2014, dessa vez conseguiu eleger 52 deputados.

Uma das maiores derrotas nesse processo eleitoral foi protagonizada pelo PSDB. A bancada dos tucanos, que elegeu 53 parlamentares em 2014, perdeu nada menos do que 23 deputados. A partir do próximo ano, será somente a oitava bancada, com apenas 30 deputados.

PSDB e MDB, partidos que patrocinaram o golpe, deixaram escorrer pelas mãos praticamente toda sua representatividade na Câmara. O MDB, que tinha 66 deputados em 2014, elegeu 34 neste domingo. Em resumo, perderam quase metade do tamanho das bancadas na Câmara dos Deputados.