ASSISTA
10 de dezembro de 2014, 10h17

PT vai entrar com pedido de cassação de Jair Bolsonaro

Na rede, petição contra o deputado já reúne mais de 29 mil assinaturas

Na rede, petição contra o deputado já reúne mais de 29 mil assinaturas

Por Redação

O Partido dos Trabalhadores e legendas aliadas do governo vão entrar com processo contra o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) por difamação, após ele ter dito, em plenário, “que não estupraria” a também deputada Maria do Rosário (PT-RS) “porque ela não merece”. PT, PCdoB e PSOL também vão ingressar com uma ação no Conselho de Ética da Câmara para que o parlamentar tenha o seu mandato cassado.

Em nota, a bancada do PT declarou repúdio total às declarações de Jair Bolsonaro e afirmou que irá entrar com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) pelo crime de ofensa cometido pelo parlamentar; PSOL e PCdoB vão apoiar a medida.

“A barbárie cometida hoje no plenário da Câmara ofende a cidadania brasileira. No âmbito do parlamento e do Judiciário, todas as iniciativas serão tomadas por nós, parlamentares da bancada do PT, já que as ameaças demonstram total desrespeito à condição de representante desse país”, diz o comunicado.

Petição

Na noite desta terça-feira (9), ativistas lançaram uma petição online contra Bolsonaro. No texto que acompanha o abaixo-assinado, é dito que o parlamentar ultrapassou todos os limites: “Agora passou dos limites, o Deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) disse na tribuna no dia 09/12 a Deputada Maria do Rosário que ‘só não lhe estupro porque você não merece’. O deputado já tem em seu histórico: agressões, xingamentos e discursos de ódio contra deputados progressivos, não podemos mais aceitar nenhum engavetamento”.

A meta dos organizadores é alcançar 30 mil pessoas, o que deve ser feito em poucas horas, pois o abaixo-assinado já conta com 29 mil apoiadores.

Para assinar a petição #ForaBolsonaro, clique aqui.  

 Foto: Mural do Oeste