Seja Sócio Fórum
11 de setembro de 2018, 17h00

Raquel Dodge pede arquivamento de inquérito contra Aécio no STF

O senador do PSDB é investigado por, supostamente, ter maquiado dados do Banco Rural para proteger tucanos na CPI dos Correios, entre 2005 e 2006; recomendação da PGR vai na contramão do relatório da Polícia Federal

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu, nesta terça-feira (11), o arquivamento do inquérito contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF). O mineiro é investigado por, supostamente, ter maquiado dados do Banco Rural para proteger tucanos na CPI dos Correios, entre 2005 e 2006. Em sua decisão, Dodge afirmou que não há provas contra Aécio, o que vai contra o relatório recente apresentado pela Polícia Federal. A investigação contra o tucano foi aberta a partir da delação de Delcídio do Amaral, ex-presidente da CPI dos Correios. Na época, Aécio Neves era governador de Minas...

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu, nesta terça-feira (11), o arquivamento do inquérito contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF). O mineiro é investigado por, supostamente, ter maquiado dados do Banco Rural para proteger tucanos na CPI dos Correios, entre 2005 e 2006.

Em sua decisão, Dodge afirmou que não há provas contra Aécio, o que vai contra o relatório recente apresentado pela Polícia Federal.

A investigação contra o tucano foi aberta a partir da delação de Delcídio do Amaral, ex-presidente da CPI dos Correios. Na época, Aécio Neves era governador de Minas Gerais.

Em seu depoimento, Delcídio afirmou que a quebra de sigilo do Banco Rural comprometeria membros do PSDB – o que motivou Aécio a manipular os dados da instituição financeira.

Aécio Neves, que é candidato a deputado federal nas eleições deste ano, nega todas as acusações.

O pedido de arquivamento de Raquel Dodge será analisado pelo relator do caso no STF, ministro Gilmar Mendes.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum