Imprensa livre e independente
04 de setembro de 2018, 07h32

Raquel Dodge vai entrar com recurso para que o PT devolva recursos do fundo partidário

A Procuradora Geral da República quer a devolução dos valores que o partido gastar na campanha presidencial enquanto não anunciar a substituição de Lula

Foto: Agência Brasil
Raquel Dodge prepara recurso para pedir que o TSE mande o PT devolver aos cofres públicos os valores que gastar na campanha presidencial enquanto não anunciar a substituição de Lula na disputa. A chapa presidencial recebeu R$ 20 milhões do fundo eleitoral e gastou R$14,4 milhões para programas de rádio e TV. A expectativa é a de que Dodge, procuradora-geral da República, formalize o pedido contra o PT nesta terça (4). A possibilidade da devolução do recurso foi abordada durante o julgamento do pedido de registro da candidatura de Lula que foi negada, na sexta (31), mas o tema não foi apreciado pelos ministros....

Raquel Dodge prepara recurso para pedir que o TSE mande o PT devolver aos cofres públicos os valores que gastar na campanha presidencial enquanto não anunciar a substituição de Lula na disputa.

A chapa presidencial recebeu R$ 20 milhões do fundo eleitoral e gastou R$14,4 milhões para programas de rádio e TV.

A expectativa é a de que Dodge, procuradora-geral da República, formalize o pedido contra o PT nesta terça (4). A possibilidade da devolução do recurso foi abordada durante o julgamento do pedido de registro da candidatura de Lula que foi negada, na sexta (31), mas o tema não foi apreciado pelos ministros.

O PT está rachado com relação ao assunto. Uma parte, tanto da direção quanto da militância do partido, considera um risco manter a candidatura de Lula até o prazo máximo, pois isto pode diminuir as chances de Fernando Haddad (PT), atual candidato a vice.

A coligação “O Povo Feliz de Novo”, composta por PT, PCdoB e Pros, apresentou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta segunda-feira (3), uma contestação à representação do Partido Novo que foi acatada pelo ministro Luís Felipe Salomão.

Veja também:  Lula sobre a Lava Jato: "As instituições não podem ser comandadas por moleques"

O magistrado mandou o PT suspender a divulgação de propaganda no horário eleitoral, que apresenta o ex-presidente Lula como candidato à presidência da República. Na decisão liminar (provisória), ele estipulou multa de R$ 500 mil em caso de descumprimento.

Com informações da Folha

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum