11 de outubro de 2018, 20h54

Recado de Lula: “Não quero orientar ninguém, Haddad tem sempre a última palavra”

Jauqes Wagner e Gleisi Hoffmann visitaram o ex-presidente: “Temos que mirar nesse um terço que está na observação para mostrar que somos o caminho melhor”, disse Lula

Foto: Reprodução/Vídeo

Jaques Wagner, senador eleito pelo PT da Bahia, e Gleisi Hoffman, presidenta nacional do partido, visitaram Lula nesta quinta-feira (11), na Polícia Federal, em Curitiba. Após o encontro, eles concederam entrevista a jornalistas. O recado do ex-presidente foi claro: “Ele disse ‘eu não quero orientar ninguém, Haddad tem sempre a última palavra e o partido tem uma presidenta’. Gleisi vai ficar mais próxima da mobilização, enquanto Wagner vai ficar mais perto da equipe de campanha”, relatou o senador.

Wagner também disse que Lula fez questão de lembrar que o PT respeita a democracia e tem uma história, e que todos sabem disso, enquanto o adversário, Jair Bolsonaro, é o desconhecido.

Sobre o fato de Bolsonaro ter fugido dos debates com Haddad, Lula declarou: “O nome disso é covardia e falta do que dizer”. E comentou a respeito dos rumos da campanha: “Na eleição sempre tem um terço de um lado, um terço de outro e um terço que está na observação. Temos que mirar nesse um terço que está na observação para mostrar que somos o caminho melhor”, ressaltou.