21 de fevereiro de 2018, 14h38

Rede de Marina Silva perde Alessandro Molon e Aliel Machado para o PSB

Com as baixas, o partido da pré-candidata à presidência não teria o número mínimo de cinco representantes para a participação dela nos debates eleitorais na TV

Alessandro Molon, ex-candidato a prefeito do Rio de Janeiro, deixou a Rede para se filiar ao PSB – Foto: José Cruz/Agência Brasil

O PSB vai ganhar dois novos parlamentares. O líder da bancada fluminense na Câmara dos Deputados, Hugo Leal, conseguiu arregimentar dois integrantes para a sua legenda. E ambos entram para o partido, após abandonar a Rede, da pré-candidata Marina Silva. Oficialmente, ainda não há uma data para o ato de filiação de Aliel Machado, do Paraná, e do ex-candidato a prefeito do Rio de Janeiro, Alessandro Molon. A assessoria de Molon não confirma o acerto definitivo, mas fontes em Brasília já dão como certo. Ambos não precisam de uma carta de desfiliação da Rede para se transferir, uma vez que se elegeram por outras siglas: Aliel Machado pelo PCdoB e Molon pelo PT.

Com isso, Marina Silva deu início a uma luta no Congresso para atrair novos parlamentares para a sigla. A razão é que, com as baixas, o partido da pré-candidata à presidência não teria o número mínimo de cinco representantes para a participação dela nos debates eleitorais na TV, de acordo com regra aprovada no ano passado.

Com a saída de ambos, o partido de Marina fica com apenas três parlamentares no Congresso: os deputados Miro Teixeira (RJ), também sondado pelo PSB, e João Derly (RS), além do senador Randolfe Rodrigues (AP). Apesar da preocupação, a Rede tem conversas avançadas com pelo menos dois parlamentares, sendo um deputado e um senador. De acordo com interlocutores, a própria Marina tem conduzido as reuniões. Os nomes ainda são tratados com sigilo.