Imprensa livre e independente
28 de outubro de 2018, 19h02

Reeleito governador, pedetista Waldez Góes comandará o Amapá pela quarta vez

Ele foi governador do estado do Amapá eleito em 2002 e reeleito em 2006, no primeiro turno. Deixou o governo do estado em 2010 para concorrer nas eleições ao cargo de senador.

O pedetista Waldez Góes foi reeleito neste domingo (28) governador do Amapá. Candidato apoiado pelo clã Sarney, Waldez confirmou seu segundo mandato às 18h49, com 97,12% dos votos apurados, ficando naquele momento com 52,33% dos votos válidos, contra 47,66% de João Capiberibe (PSB). Waldez vai assumir seu quarto mandato no Amapá. Ele foi governador do estado do Amapá eleito em 2002 e reeleito em 2006, no primeiro turno. Deixou o governo do estado em 2010 para concorrer nas eleições ao cargo de senador. Com 106.751 votos, ocupou o terceiro lugar e foi derrotado por Randolfe Rodrigues, do PSOL, e por...

O pedetista Waldez Góes foi reeleito neste domingo (28) governador do Amapá. Candidato apoiado pelo clã Sarney, Waldez confirmou seu segundo mandato às 18h49, com 97,12% dos votos apurados, ficando naquele momento com 52,33% dos votos válidos, contra 47,66% de João Capiberibe (PSB).

Waldez vai assumir seu quarto mandato no Amapá. Ele foi governador do estado do Amapá eleito em 2002 e reeleito em 2006, no primeiro turno. Deixou o governo do estado em 2010 para concorrer nas eleições ao cargo de senador. Com 106.751 votos, ocupou o terceiro lugar e foi derrotado por Randolfe Rodrigues, do PSOL, e por Gilvam Borges, do MDB.

Ele também concorreu ao governo do estado em 1998, mas foi derrotado pelo mesmo João Capiberibe, do PSB, no segundo turno.

Veja também:  Se Moro/Deltan falhassem, o plano B seria suspender as eleições?

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum