#FÓRUMCAST
03 de julho de 2018, 21h51

Reino Unido proíbe a chamada ‘cura gay’

Governo apresentou plano para acabar com as terapias de conversão de orientação sexual e ainda anunciou outras medidas, como a criação de um fundo para ações anti-homofobia

Foto: Paulo Pinto/Fotos Públicas

Enquanto no Brasil alguns deputados e até psicólogos defendem as terapias de conversão de orientação sexual, a chamada “cura gay”, que trata a homossexualidade como um transtorno psicológico, o Reino Unido anuncia um plano para coibir esse tipo de tratamento e diminuir a homofobia.

Nesta terça-feira (3), o governo anunciou a implantação de uma lei que vai proibir as terapias e a criação de algumas medidas. Entre elas, está a inauguração do “Fundo de Implementação LGBT” de 4,5 milhões de libras que serão investidas em ações anti-homofobia e a nomeação de um conselheiro nacional de saúde LGBT.

Leia também
“Cura gay”: Justiça autoriza psicólogos a tratar homossexualidade como doença

“Essas atividades são um erro, e não estamos dispostos a permitir que continuem”, escreveu o governo britânico em uma nota oficial sobre a lei que proíbe as terapias.

As novas políticas públicas anti-homofobia foram criadas a partir dos resultados de uma pesquisa que apontou que mais de 65% dos entrevistados já evitaram andar de mãos dadas com os companheiros ou companheiras em locais públicos com medo de agressões.