Imprensa livre e independente
17 de julho de 2018, 20h56

Renan Calheiros diz que Lula é preso político e que foi condenado sem provas

Calheiros e mais quatro senadores, de diferentes partidos, visitaram Lula hoje na sede da Polícia Federal em Curitiba em nome da Comissão de Constituição e Justiça do Senado

Foto: Eduardo Matysiak/Agência PT
O ex-presidente Lula recebeu, na tarde desta terça-feira (17), uma visita suprapartidária de cinco senadores da Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ), que tinha como intuito avaliar as condições da carceragem em que o petista está preso. Na comitiva, estavam os senadores Roberto Requião (MDB), Armando Monteiro (PTB), Jorge Viana (PT), Renan Calheiros (MDB) e Edison Lobão (MDB). Na porta da PF, ao terminarem a visita, os senadores fizeram um pronunciamento. De acordo com Requião, Lula “está atlético, em forma” e “pronto para disputar as eleições de outubro”. “Encontramos o presidente Lula com uma vontade inquebrantável, acreditando na...

O ex-presidente Lula recebeu, na tarde desta terça-feira (17), uma visita suprapartidária de cinco senadores da Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ), que tinha como intuito avaliar as condições da carceragem em que o petista está preso.

Na comitiva, estavam os senadores Roberto Requião (MDB), Armando Monteiro (PTB), Jorge Viana (PT), Renan Calheiros (MDB) e Edison Lobão (MDB).

Na porta da PF, ao terminarem a visita, os senadores fizeram um pronunciamento. De acordo com Requião, Lula “está atlético, em forma” e “pronto para disputar as eleições de outubro”. “Encontramos o presidente Lula com uma vontade inquebrantável, acreditando na sua inocência e esperando que suas apelações sejam julgadas com sua consequente liberação”, afirmou o emedebista.

Já o senador Renan Calheiros afirmou que a visita teve como objetivo exigir que o processo siga o rito da constitucionalidade. “Ele foi condenado sem provas, por convicção e teve uma antecipação com a execução da pena. Isso conflita com a Constituição e, fundamentalmente, com a democracia”, disse. Para o ex-presidente do Senado, Lula é um preso político.

Veja também:  Após atos, rejeição a Bolsonaro sobe cinco pontos e supera aprovação pela primeira vez, mostra pesquisa

“O presidente Lula é, mais do que nunca, um preso político e seu crescimento nas pesquisas é a certeza do povo brasileiro de que isso está acontecendo”.

O petista Jorge Viana, por sua vez, reforçou que o ex-presidente não busca tratamento especial da Justiça, mas sim o direito a um julgamento isento. “Ele clama por Justiça. Não quer nenhum tipo de concessão. Quer um julgamento justo, em respeito ao povo brasileiro que confia nele”.

Edison Lobão, ex-ministro de Minas e Energias, foi pela mesma linha de Viana: “Eu o percebi com espírito elevado. Não se abate com as dificuldades. Preferiu ele mesmo ficar aqui na carceragem da Polícia Federal do que ceder em sua dignidade (…) O presidente Lula quer que provem que ele é culpado, até que isso aconteça ele é inocente”, disse Lobão.

Assista ao depoimento dos senadores.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum