Imprensa livre e independente
31 de janeiro de 2014, 07h48

Renda de negros é quase metade da dos brancos

Pesquisa do IBGE ainda aponta que mulheres seguem recebendo menos do que os homens

Pesquisa do IBGE ainda aponta que mulheres seguem recebendo menos do que os homens Por Redação Negros ganham quase metade do que brancos (Imagem: Divulgação) O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentou, nesta quinta-feira (30), a pesquisa de emprego de 2014. O estudo concluiu que negros ganham, em média, 57,4% do rendimento recebido por trabalhadores brancos no Brasil. Pessoas de cor preta ou parda recebem, em valores reais, R$ 1.374,79, em média. Brancos, ganham R$ 2.396,74. Porém, em dez anos, a desigualdade diminuiu. O salario de negros aumentou 51,4%, enquanto que os vencimentos dos brancos subiu 27,8%, em...

Pesquisa do IBGE ainda aponta que mulheres seguem recebendo menos do que os homens

Por Redação

Negros ganham quase metade do que brancos (Imagem: Divulgação)

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentou, nesta quinta-feira (30), a pesquisa de emprego de 2014. O estudo concluiu que negros ganham, em média, 57,4% do rendimento recebido por trabalhadores brancos no Brasil.

Pessoas de cor preta ou parda recebem, em valores reais, R$ 1.374,79, em média. Brancos, ganham R$ 2.396,74. Porém, em dez anos, a desigualdade diminuiu. O salario de negros aumentou 51,4%, enquanto que os vencimentos dos brancos subiu 27,8%, em relação a 2003.

Gênero

Mulheres ganham, em média, 73,6% do total recebido por homens. Se transformados em valores reais, os salários de homens chegam a R$ 2.195,30, enquanto que mulheres recebem R$ 1.614,95.

Veja também:  Moro deve ir ao Plenário da Câmara explicar mensagens reveladas pelo Intercept

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum