Imprensa livre e independente
29 de abril de 2018, 10h19

Requião responsabiliza Lava Jato por discurso de ódio: “Esse tiros podem se voltar contra vocês”

"A irresponsabilidade desses meninos concursados - ou concurseiros - pode levar o Brasil a uma guerra civil", disse o senador

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) comentou em vídeo postado em seu Facebook, na noite deste sábado (28), o atentado a tiros contra o acampamento Marisa Letícia, que abriga militantes da Vigília Lula Livre, em Curitiba, na madrugada de sábado. Em sua fala, Requião responsabilizou o discurso da Lava Jato pelo clima de ódio e perseguição contra movimentos sociais e o PT e prevê que o ódio pode se voltar contra os promotores. “Isso começou com a opção do Judiciário de Curitiba e do Ministério Público em optar por uma guerra híbrida pela mobilização da opinião pública com apoio da grande...

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) comentou em vídeo postado em seu Facebook, na noite deste sábado (28), o atentado a tiros contra o acampamento Marisa Letícia, que abriga militantes da Vigília Lula Livre, em Curitiba, na madrugada de sábado.

Em sua fala, Requião responsabilizou o discurso da Lava Jato pelo clima de ódio e perseguição contra movimentos sociais e o PT e prevê que o ódio pode se voltar contra os promotores.

“Isso começou com a opção do Judiciário de Curitiba e do Ministério Público em optar por uma guerra híbrida pela mobilização da opinião pública com apoio da grande mídia, subordinada a interesses que não são os interesses dos brasileiros”.

Esta guerra, segundo ele, “está servindo de cobertura, de biombo, para a entrega do Brasil”. “A atenção é desviada de tudo. As condenações são por convicções, condenações sem prova”, denuncia. “E atrás disso tudo entregam o pré-sal, estão tentando vender a Eletrobras…”, cita.

“Mas o que essa gente ainda não entendeu é que essa mobilização do ódio contra movimentos sociais e partidos políticos, que tem na sua raiz a defesa do trabalhador e do interesse nacional, está provocando acontecimentos como esse atentado a bala ao acampamento e à caravana de Lula.”

Veja também:  Prévias nas cidades é saída para unidade do campo progressista em 2020, por Theófilo Rodrigues

“Mas esses jovens do Ministério Público e essa operação do juiz Sergio Moro desconhece que isso tem mão dupla”, continua. “Que esses atentados provocados pela guerra híbrida podem se voltar contra eles também. Hoje pode atingir o acampamento, mas amanhã pode atingir os seus promotores”, alerta.

“A irresponsabilidade desses meninos concursados – ou concurseiros – pode levar o Brasil a uma guerra civil”, acredita.

 

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum