#112

17 de setembro de 2012, 17h33

112

Adolescência prostituída: uma outra história das hidrelétricas.


17 de setembro de 2012, 17h31

Sobre os dogmas do desenvolvimento econômico

Talvez esta seja a hora certa para colocar a nu os fundamentos da economia capitalista que causam a degradação do meio ambiente e rebaixam a qualidade de vida de todos, e enfrentar os totens e dogmas que fazem crer que o fim do mundo é mais possível do que qualquer mudança na estrutura do pensamento econômico atual


17 de setembro de 2012, 17h30

A outra face do progresso

As novas usinas hidrelétricas do Rio Madeira estão sendo implantadas com a promessa de crescimento econômico para o Brasil. Mas o que se vê por trás das propagandas é a degradação da comunidade local, e quem sofre os efeitos mais fortes do abandono são as crianças e os adolescentes, muitas vezes levados à exploração sexual como única fonte de renda.


17 de setembro de 2012, 17h29

Uma tragédia social previsível

Especialistas apontam omissão do poder público quanto aos efeitos da construção de grandes usinas hidrelétricas na região.


17 de setembro de 2012, 17h28

A ética do advogado criminalista

As recentes críticas ao advogado Márcio Thomaz Bastos por ter assumido a defesa de Carlinhos Cachoeira demonstram a persistente dificuldade da população em entender a ética do advogado criminalista. Advogados de defesa não escolhem clientes, pois todo acusado tem direito à defesa técnica.


17 de setembro de 2012, 17h27

Dario Santillán e a dignidade rebelde

Documentário revive “Massacre de Avellaneda”, que marcou a política argentina e agora completa uma década Por Júlio Delmanto Maximiliano Kosteki era um dos quatro mil manifestantes que bloquearam a Ponte Puerrydon na manhã do dia 26 de junho de 2002, em Avellaneda, cidade da Grande Buenos Aires. Aparentemente seria apenas mais um protesto entre os […]


17 de setembro de 2012, 17h26

Como perder uma guerra imaginária

As tentativas do governo de Sebastián Piñera de reproduzir no Chile as mesmas políticas de guerra permanente contra o narcotráfico e o terrorismo têm esbarrado na falta de um inimigo realmente temível


17 de setembro de 2012, 17h25

A transformação do mundo do trabalho

Desde o período da Modernidade, o trabalho constitui uma precondição para a integração social dos sujeitos. No entanto, ele nem sempre assumiu a forma dominante que o caracterizou nas sociedades pós-revolucionárias, nas quais nem sempre manteve as mesmas características


17 de setembro de 2012, 17h24

Todos somos vadias

Infelizmente, ainda é muito comum colocar a causa do estupro no decote da blusa, no comprimento das saias e nos modos das moças


17 de setembro de 2012, 17h23

A Caatinga de Antônio Conselheiro resiste

Na Canudos atual, que remete à memória do mítico líder, o sertanejo continua lutando pela sobrevivência com criatividade e por meio do uso coletivo da terra


17 de setembro de 2012, 17h22

Um olhar negro sobre o verde

A posição das tradições africanas coloca uma nova perspectiva para o debate ambiental, muitas vezes distante da percepção cotidiana da maioria da população, principalmente quando é colocado em contraposição ao “desenvolvimento” que virou uma verdadeira obsessão dos governos dos países da periferia do capitalismo


17 de setembro de 2012, 17h21

A parte do latifúndio que cabe a Sérgio Ricardo

Celebrizado por quebrar um violão em um festival da Record, o músico, que transitou pela Bossa Nova e pelo Cinema Novo, fala sobre seu rico legado. E entra na polêmica sobre direitos autorais no Brasil: “O pior é que o governo defende o Ecad”


17 de setembro de 2012, 17h21

Nelson Jacobina e Renato Braz

No entanto, não é só como compositor e parceiro de Mautner que Jacobina se destacava. Era também um grande músico, responsável, de certa forma, por arredondar o som do palco e dos discos com o seu violão e arranjos


17 de setembro de 2012, 17h20

Nossa Estante

Confira a resenha dos livros Telê e a seleção de 82 – da arte à tragédia e Vivendo no fim dos tempos


17 de setembro de 2012, 17h19

Entre a economia verde e a solidária

Preocupação ambiental ganha visibilidade e atrai milhares em defesa dos bens comuns, mas as questões econômicas ainda prevalecem nas decisões globais