02 de junho de 2016, 14h27

Ricardo Melo, sobre a volta à EBC: “Foi uma vitória da sociedade civil”

Jornalista obteve decisão favorável no processo que move no STF

Jornalista foi reconduzido ao cargo de presidente da Empresa Brasil de Comunicação após decisão do ministro do STF Dias Toffoli

Por Beatriz Sanz

Na manhã desta quarta-feira (2), o jornalista Ricardo Melo foi reconduzido ao cargo de presidente da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC) após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, ter suspendido provisoriamente a sua exoneração.

No dia 18 de maio, Melo havia entrado com um mandado de segurança com pedido de liminar para reaver o mandato. De acordo com a decisão de Toffoli, o jornalista permanece no cargo até a decisão final do Supremo. Segundo o ministro, a EBC precisa ter autonomia, pois presta serviços indispensáveis à nação.

Temer exonerou Melo sete dias após ele ser empossado no cargo pela presidenta Dilma Rousseff. No decreto de criação da EBC está estipulado que o mandato é de quatro anos e não pode sofrer interferência externa.

No lugar do diretor exonerado assumiu Laerte Limolí, que provocou profundas mudanças no quadro de funcionários e até na programação dos veículos da empresa.

Sobre a decisão, Melo afirmou que ainda está esperando pelo ofício e que agirá segundo as orientações de seus advogados. “Esta não é uma vitoria pessoal minha, é uma vitória da sociedade civil. É uma decisão que respeita a legislação vigente no país.” O jornalista não quis comentar a maneira que a empresa tem sido gerida desde seu afastamento.

Foto de Capa: Juca Varella/Agência Brasil