29 de novembro de 2016, 11h49

#RiPjornalismo: Catraca Livre posta fotos dos jogadores da Chape antes do acidente e revolta internautas

A página oficial do site no Facebook já teria perdido mais de 20 mil seguidores desde a publicação “matéria” em que divulgaram fotos dos jogadores da Chapecoense no avião pouco antes de morrerem no acidente. Internautas acusam a página de “ganância” por querer explorar de forma tão insensível um acidente e ganhar cliques. Equipe do Catraca, no entanto, insiste na postura e diz que considera a postagem “relevante jornalisticamente”

Por Redação

O site Catraca Livre, que se popularizou nos últimos anos oferecer guias de programas e passeios baratos ou gratuitos pelas cidades ou ainda com matérias de comportamento, vem recentemente tentando se vender como um veículo jornalístico. Nesta terça-feira (29), a página deu um exemplo de como se fazer um mau jornalismo, ou ao menos de como não fazer jornalismo algum – é o que dizem agora ex-seguidores do site de forma unânime.

Pela manhã, em meio a comoção diante da tragédia aérea que matou dezenas de jogadores da Chapecoense, além de jornalistas e profissionais da aviação, o site, provavelmente em busca de cliques, postou uma “matéria” com selfies dos jogadores, dentro do avião, pouco antes de morrerem no acidente.

“Jogadores do Chapecoense fazendo selfie do avião que, pouco depois, se acidentaria. Uma galeria revela imagens do registro do último dia de vida”, dizia a chamada da postagem na página oficial do site no Facebook.

A falta de sensibilidade do Catraca Livre para com o drama dos familiares e a comoção nacional diante do acidente não demorou a gerar uma revolta de grandes proporções nas redes sociais. A palavra “Catraca Livre” já está nos Trending Topics do Twitter apenas com menções negativas ao site. No Facebook, a página oficial já teria perdido mais de 20 mil seguidores.

Diante da revolta, a equipe do Catraca Livre resolveu insistir na postura e divulgou uma nota afirmando que consideraram a postagem “relevante jornalisticamente”. Os editores tentam argumentar que queriam mostrar um “outro lado” da tragédia, que queriam mostrar que o avião é o meio mais seguro de transporte. A forma como encontraram de o fazer, no entanto, foi postando fotos de pessoas que morreram há poucas horas.

“Precisamos não apenas lamentar, mas informar”, finalizaram na nota.

Confira abaixo algumas das reações dos internautas.

 

catraca1

catraca2