Imprensa livre e independente
01 de julho de 2017, 17h39

Rocha Loures chega ao Lago Sul, em Brasília, onde vai cumprir prisão domiciliar

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou soltar o peemedebista na sexta-feira (30).

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou soltar o peemedebista na sexta-feira (30). Da Redação* Depois de ir até Goiânia (GO) para colocar a tornozeleira eletrônica, pois o equipamento estava em falta em Brasília, o ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) chegou por volta das 16h deste sábado (1º) em sua residência no Lago Sul, área nobre de Brasília, em um carro da Polícia Federal. O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou soltar o peemedebista na sexta-feira (30). Rocha Loures mora em um pequeno condomínio de luxo, com quatro casas. Ele terá de ficar...

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou soltar o peemedebista na sexta-feira (30).

Da Redação*

Depois de ir até Goiânia (GO) para colocar a tornozeleira eletrônica, pois o equipamento estava em falta em Brasília, o ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) chegou por volta das 16h deste sábado (1º) em sua residência no Lago Sul, área nobre de Brasília, em um carro da Polícia Federal.

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou soltar o peemedebista na sexta-feira (30).

Rocha Loures mora em um pequeno condomínio de luxo, com quatro casas. Ele terá de ficar em recolhimento domiciliar noturno (das 20h às 6h) e também aos sábados, domingos e feriados, podendo sair durante os dias úteis.

Os policiais deixaram o local logo após Rocha Loures entrar em sua casa. O peemedebista não falou com a imprensa.

Ex-assessor do presidente Michel Temer, Rocha Loures foi filmado após receber de um executivo do Grupo J&F – controlador da JBS – dos irmãos Joesley e Wesley Batista, uma mala com R$ 500 mil. Segundo Joesley, Loures foi indicado por Temer para intermediar interesses do grupo.

Veja também:  Sportlight denuncia que pauta de offshore em paraíso fiscal de filho de FHC foi recusada pela grande mídia

O peemedebista também terá de entregar seu passaporte em 48 horas, não podendo deixar o País. Ele está proibido de manter contato com investigados, réus ou testemunhas do caso JBS.

*Com informações do Estadão

Foto: Ricardo Weg / Presidência da República / Divulgação

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum