Rodrigo Vianna

Escrevinhador

Rodrigo Vianna

21 de março de 2016, 10h38

Serra age nas sombras e já discute cargos num governo Temer

por Rodrigo Vianna Este homem é conhecido por sua ambição desmedida. Este homem foi duas vezes candidato a presidente da República. E nas duas vezes perdeu no voto: em 2002, foi derrotado por Lula; em 2010, por Dilma. Este homem abandonou dois cargos para o qual foi eleito (a Prefeitura de São Paulo e o […]

por Rodrigo Vianna

Este homem é conhecido por sua ambição desmedida.

Este homem foi duas vezes candidato a presidente da República. E nas duas vezes perdeu no voto: em 2002, foi derrotado por Lula; em 2010, por Dilma.

Este homem abandonou dois cargos para o qual foi eleito (a Prefeitura de São Paulo e o Governo de São Paulo), porque sua ambição desmedida o fez desrespeitar os votos recebidos, sempre para buscar “voos mais altos”.

Este homem encenou uma das farsas mais patéticas da política brasileira, quando em 2010 (com apoio da Globo) fingiu ter sido gravemente ferido na cabeça, ao ser atingido por uma bolinha de papel, durante a campanha eleitoral.

Este homem espalhou boatos sobre os adversários, e é acusado de usar dossies para atingir seus inimigos nas campanhas de que participou. Mesmo assim, foi impedido pelo povo de chegar à presidência.

Este homem é detestado em seu próprio partido por que atropela adversários internos.

Este homem tem nojo do povo. E lava as mãos com álcool depois de cumprimentar as pessoas na rua.

Este homem fugiu do país em 64, e se acovardou diante da ditadura militar, enquanto outros permaneceram e lutaram contra a ditadura.

Este homem aparece com menos de 10 por cento dos votos em pesquisas eleitorais para 2018. Por isso, desistiu do voto e partiu para a conspiração.

Este homem segue sonhando em conquistar o poder, agora sem o voto popular.

Este homem conspira com Gilmar Mendes para barrar Lula no Ministério de Dilma (foi fotografado num restaurante, ao lado de Gilmar, 2 dias antes do ministro do STF barrar Lula). Este homem sabe que Lula no ministerio é o caminho para frear o golpe do impeachment.

Este homem conspira com o vice de Dilma, Michel Temer, um traidor que deseja o poder também sem ter recebido o mandato popular.

Este homem é parceiro de Eduardo Cunha e Michel Temer e, em nome do combate à corrupção, já divide os cargos de um hipotético governo PMDB/PSDB (que Ciro Gomes chama de um governo formado pelo “sindicato dos ladroes).

Este homem quer entregar o petróleo brasileiro às petroleiros internacionais. Este homem dá todos os sinais de operar para os norte-americanos, e no caso do petróleo age como um traidor do Brasil.

Este homem tem o apoio de FHC para voltar ao poder, num governo golpista de Temer, porque desejam completar o serviço iniciado pelos tucanos em 95: privatizações, destruição dos programas sociais, fim do Bolsa-Família e dos direitos trabalhistas.

Este homem quer chegar ao poder sem voto. Este homem quer enganar você.

Você vai deixar este homem destruir a democracia e dar um golpe em aliança com os piores corruptos do Brasil?

Agora o combate é esse: o povo brasileiro contra José Serra!

Vamos arrancar Serra das sombras onde ele conspira com Temer, e perguntar ao povo brasileiro: é a esse homem que você quer entregar nosso destino?

Com Aécio descartado e envolvido até o pescoço em denúncias de corrupção, e com Alckmin enxotado nas ruas e desmoralizado pelo escândalo da merenda e a ocupação das escolas, sobrou Serra no PSDB.

Serra mais Temer mais FHC. Reparem: os 3 são de São Paulo.

A classe média fascista, que pede o golpe, é forte principalmente em São Paulo.

O golpe Serra/Temer é uma conspiração paulista. Com apoio da FIESP e de Pato Skaf.

Esse é o combate.

Serra vai comandar um golpe paulista contra o Brasil?

Você vai aceitar que os golpistas paulistas, derrotados 4 vezes nas urnas, cassem o seu voto?

Você vai aceitar que Serra, o capitão do golpe paulista, chegue ao poder depois de um “impeachment contra a corrupção” comandado por Eduardo Cunha?

 

 

 


#tags