13 de setembro de 2018, 22h55

Ruralistas da Bahia multiplicam em até 18 vezes suas fortunas

Geddel Vieira Lima, braço direito de Temer, está preso, mas irmão Lucio e família querem manter controle na Câmara; os 13 membros da Frente Agropecuária tentam a reeleição

Por Luís Indriunas, no De Olho Nos Ruralistas

O patrimônio do deputado federal Paulo Magalhães (PSC), que busca o oitavo mandato em Brasília, passou de menos de R$ 1 milhão, em 1998, para R$ 16.683.655,72, em 2018. É o maior aumento de patrimônio entre os 13 ruralistas baianos que tentam a reeleição. Irmão do ex-ministro Geddel, Lucio Vieira Lima (MDB) também mostra um crescimento vigoroso de sua fortuna:  17 vezes.

De Olho nos Ruralistas comparou o patrimônio e analisou a biografia dos deputados baianos ligados à Frente Parlamentar da Agropecuária. Os 13 membros da FPA tentam a reeleição.

Três irmãos: o deputado, o preso e o oculto 

Para o cálculo da evolução patrimonial dos Vieira Lima, usamos os dados patrimônio do ex-deputado Geddel Vieira Lima (MDB) ao longo de 16 anos, de 1998 a 2014, e do seu irmão Lucio, nos últimos 4 anos. Eles têm um irmão menos conhecido, Afrísio Vieira Lima Filho – homônimo do patriarca da família, falecido em 2016. Geddel não é candidato este ano: está preso, após a Polícia Federal flagrar R$ 51 milhões em dinheiro vivo em um de seus apartamentos.

omo entre os três irmãos Vieira Lima praticamente tudo é dividido em três partes iguais, é possível projetar fortuna semelhante entre Geddel e Lucio. Comparando a fortuna declarada por Geddel Vieira Lima, em 1998, R$ 550 mil, e a declarada por Lucio Vieira Lima, em 2018, há um aumento de 17 vezes: de R$ 550 mil para R$ 9 milhões. A família tinha quatro fazendas, no fim dos anos 1990. Hoje são 14 propriedades, somando 9 mil hectares.

Isto pelas informações oficiais. É possível que a fortuna dos Vieira Lima seja maior, já que Geddel está respondendo sobre a lavagem de R$ 63 milhões, num esquema que, segundo as investigações, utilizava algumas de suas 14 fazendas, além de equipamentos agrícolas, improdutivas como forma de limpar o dinheiro.

Também foi constatado que as fazendas dos Vieira Lima foram declaradas a preço de banana.

A partir das declarações dos irmãos, é possível projetar a fortuna também de Afrísio, eminência parda da família na Câmara. Ele exerce há 21 anos o cargo de diretor legislativo. Mas costuma ser ignorado pela imprensa. Ele entrou por indicação do pai, ex-deputado da Arena.

Continue lendo no De Olho Nos Ruralistas