Imprensa livre e independente
10 de dezembro de 2018, 23h06

Rússia envia aviões de guerra à Venezuela para manobras militares conjuntas

Pilotos e demais integrantes da Força Aérea russa foram recepcionados em Caracas pelo general Vladimir Padrino López, ministro da Defesa

Nicolás Maduro e Vladimir Putin – Fotos: Wikimedia Commons De acordo com o general Vladimir Padrino López, ministro da Defesa da Venezuela, as Forças Aéreas do país sul-americano e da Rússia farão manobras conjuntas. O objetivo é a defesa venezuelana, cujo governo denuncia planos dos Estados Unidos de ataque, de acordo com informações do G1. “Devemos dizer ao povo da Venezuela e ao mundo inteiro que assim como estamos cooperando em diversas áreas de desenvolvimento para ambos os povos, também estamos nos preparando para defender a Venezuela até o último palmo quando for necessário> afirmou Padrino, ao recepcionar cerca de...

Nicolás Maduro e Vladimir Putin – Fotos: Wikimedia Commons

De acordo com o general Vladimir Padrino López, ministro da Defesa da Venezuela, as Forças Aéreas do país sul-americano e da Rússia farão manobras conjuntas. O objetivo é a defesa venezuelana, cujo governo denuncia planos dos Estados Unidos de ataque, de acordo com informações do G1.

“Devemos dizer ao povo da Venezuela e ao mundo inteiro que assim como estamos cooperando em diversas áreas de desenvolvimento para ambos os povos, também estamos nos preparando para defender a Venezuela até o último palmo quando for necessário> afirmou Padrino, ao recepcionar cerca de uma centena de pilotos e pessoal russo, que chegaram a Caracas a bordo de várias aeronaves militares.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

“Vamos fazer isto com nossos amigos porque temos amigos no mundo que defendem as relações respeitosas de equilíbrio, de equilíbrio entre os Estados”, destacou.

Veja também:  Lula faz questão de falar da Venezuela a Glenn e manda recado a Trump: Ele que cuide dos EUA

A frota inclui dois bombardeiros Tu-160, um avião de transporte An-124 e um avião de passageiros Il-62, sem especificar a razão do deslocamento e o período que planejam permanecer em território venezuelano.

O general afirmou que os exercícios são “intercâmbios de voos operacionais (…) para elevar o nível de interoperacionalidade dos sistemas de defesa aeroespacial” de ambos os países.

“Que ninguém no mundo tema a presença destes aviões logísticos caça-bombardeiros estratégicos que chegaram a território venezuelano, nós somos construtores da paz e não da guerra”, completou.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum