25 de agosto de 2018, 13h58

São Paulo vai receber mais uma edição do Festival Lula Livre, em 2 de setembro

Coordenador do MST, João Pedro Stédile, afirmou que nesta segunda-feira (27) uma plenária da Frente Brasil Popular vai discutir e montar um calendário para a realização do evento em várias capitais

Foto: Ricardo Stuckert

João Pedro Stédile, coordenador do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), anunciou que uma nova edição do Festival Lula Livre será realizada, dessa vez na Avenida Paulista, em São Paulo, no domingo, dia 2 de setembro, segundo informações da RBA. A primeira edição, em 28 de julho, aconteceu nos Arcos da Lapa, no Rio de Janeiro, reuniu 50 mil pessoas e contou com diversos artistas, entre os quais Gilberto Gil e Chico Buarque.

De acordo com Stédile, a Frente Brasil Popular promove nesta segunda-feira (27), em São Paulo, uma plenária com representantes de 80 movimentos sociais para discutir o calendário de lutas durante a campanha eleitoral e a programação dos festivais Lula Livre, que serão realizados em várias capitais.

Haverá, ainda, uma série de atos programados para o feriado de 7 de setembro. “Nós não podemos deixar que o Bolsonaro sequestre o dia 7 de setembro, nem as forças armadas”, disse Stédile. “É o dia da independência política do nosso país, e, portanto, pertence a todo o povo brasileiro, e nós devemos nos mobilizar, seja nos juntando ao Grito dos Excluídos, seja nos juntando a outras atividades que a partir de segunda-feira vamos debater e programar em todo o país”.