Imprensa livre e independente
11 de setembro de 2015, 21h51

Secretaria-Geral da Presidência solicita investigação da PF sobre caso do buffet de Teresina

Governo pede à Advocacia Geral da União que avalie as medidas cabíveis, para eventual responsabilização penal e civil, em função da publicação de informações que poderiam colocar em risco a segurança da presidenta

Governo pede à Advocacia Geral da União que avalie as medidas cabíveis, para eventual responsabilização penal e civil, em função da publicação de informações que poderiam colocar em risco a segurança da presidenta Por Redação A Secretaria-Geral da Presidência da República solicitou à Polícia Federal que investigue a publicação de postagem feita no Facebook relativa ao buffet que iria prestar serviços ao evento do Dialoga Brasil, realizado na tarde desta sexta-feira (11), em Teresina (PI), com a presença da presidenta Dilma Rousseff. O pedido aconteceu em decorrência do fato de uma das funcionárias do estabelecimento ter postado publicação na rede...

Governo pede à Advocacia Geral da União que avalie as medidas cabíveis, para eventual responsabilização penal e civil, em função da publicação de informações que poderiam colocar em risco a segurança da presidenta

Por Redação

A Secretaria-Geral da Presidência da República solicitou à Polícia Federal que investigue a publicação de postagem feita no Facebook relativa ao buffet que iria prestar serviços ao evento do Dialoga Brasil, realizado na tarde desta sexta-feira (11), em Teresina (PI), com a presença da presidenta Dilma Rousseff.

O pedido aconteceu em decorrência do fato de uma das funcionárias do estabelecimento ter postado publicação na rede social em que pessoas sugeriram o envenenamento da comida que seria servida à presidenta (veja aqui). Em nota, a secretaria pede ainda que a Advocacia Geral da União “avalie as medidas cabíveis, para eventual responsabilização penal e civil, decorrente de publicação de informações, em rede social, que poderiam colocar em risco a segurança da Presidenta da República, com possível caracterização de incitação a crime contra a sua pessoa. O fato é agravado pelo envolvimento de empresa que prestaria serviços em evento da Presidência em Teresina – PI”.

Veja também:  Polícia do Rio prende filho de deputada e pastor morto com 30 tiros em Niterói

Confira a íntegra da nota, emitida na noite desta sexta, abaixo:

NOTA

A Secretaria-Geral da Presidência da República solicitou à Polícia Federal que investigue e à Advocacia Geral da União que avalie as medidas cabíveis, para eventual responsabilização penal e civil, decorrente de publicação de informações, em rede social, que poderiam colocar em risco a segurança da Presidenta da República, com possível caracterização de incitação a crime contra a sua pessoa. O fato é agravado pelo envolvimento de empresa que prestaria serviços em evento da Presidência em Teresina – PI.

Repudiamos qualquer forma de incitação a crime ou a atentado contra qualquer pessoa.

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum