Imprensa livre e independente
07 de setembro de 2018, 12h17

Segundo suspeito de atentado a Bolsonaro é interrogado e liberado

A assessoria de imprensa da Polícia Federal informa ainda que o suspeito segue sendo investigado

O atentado contra Bolsonaro. Foto: Reprodução/Twitter
A Polícia Federal informou, através de sua assessoria de comunicação, que um segundo suspeito de participação no atentado contra o presidenciável e deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), foi interrogado, nesta sexta-feira (7), e liberado logo em seguida. O nome do homem e dados pessoais, assim como o conteúdo do depoimento são mantidos em sigilo pela PF. Embora em liberdade, o suspeito seguirá sendo investigado. A Polícia Federal evita divulgar detalhes sobre o caso. O suspeito foi detido por policiais na quinta-feira (6), em Juiz de Fora, Minas Gerais, depois de ser identificado como suposto incentivador do ataque contra Bolsonaro que participava de uma...

A Polícia Federal informou, através de sua assessoria de comunicação, que um segundo suspeito de participação no atentado contra o presidenciável e deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), foi interrogado, nesta sexta-feira (7), e liberado logo em seguida.

O nome do homem e dados pessoais, assim como o conteúdo do depoimento são mantidos em sigilo pela PF. Embora em liberdade, o suspeito seguirá sendo investigado. A Polícia Federal evita divulgar detalhes sobre o caso.

O suspeito foi detido por policiais na quinta-feira (6), em Juiz de Fora, Minas Gerais, depois de ser identificado como suposto incentivador do ataque contra Bolsonaro que participava de uma caminhada em meio a uma multidão de apoiadores pelo centro da cidade mineira.

O agressor, Adelio Bispo de Oliveira, 40 anos, foi preso em flagrante, após golpear com uma faca o candidato Bolsonaro. Ele teria alegado que agiu “a mando de Deus”.

Com informações do Zero Hora

Veja também:  Depois que Bolsonaro assumiu a Presidência, Procuradoria e STF frearam ações da Lava Jato

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum