07 de setembro de 2018, 12h17

Segundo suspeito de atentado a Bolsonaro é interrogado e liberado

A assessoria de imprensa da Polícia Federal informa ainda que o suspeito segue sendo investigado

O atentado contra Bolsonaro. Foto: Reprodução Twitter

A Polícia Federal informou, através de sua assessoria de comunicação, que um segundo suspeito de participação no atentado contra o presidenciável e deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), foi interrogado, nesta sexta-feira (7), e liberado logo em seguida.

O nome do homem e dados pessoais, assim como o conteúdo do depoimento são mantidos em sigilo pela PF. Embora em liberdade, o suspeito seguirá sendo investigado. A Polícia Federal evita divulgar detalhes sobre o caso.

O suspeito foi detido por policiais na quinta-feira (6), em Juiz de Fora, Minas Gerais, depois de ser identificado como suposto incentivador do ataque contra Bolsonaro que participava de uma caminhada em meio a uma multidão de apoiadores pelo centro da cidade mineira.

O agressor, Adelio Bispo de Oliveira, 40 anos, foi preso em flagrante, após golpear com uma faca o candidato Bolsonaro. Ele teria alegado que agiu “a mando de Deus”.

Com informações do Zero Hora