Imprensa livre e independente
22 de novembro de 2016, 20h06

Senador quer audiência pública sobre reestruturação do Banco do Brasil

José Pimentel (PT-CE) acusa o banco de "relembrar ações entreguistas da época do governo do presidente Fernando Henrique Cardoso”, ao anunciar fechamento de 402 agências e aposentadoria de 18 mil funcionários

José Pimentel (PT-CE) acusa o banco de “relembrar ações entreguistas da época do governo do presidente Fernando Henrique Cardoso”, ao anunciar fechamento de 402 agências e aposentadoria de 18 mil funcionários Da Redação O senador José Pimentel (PT-CE) apresentou à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) da Casa requerimento pedindo realização de audiência pública para debater o plano de reestruturação do Banco do Brasil, que prevê fechar 402 agências, transformar outras 379 em postos de atendimento e implementar plano de demissão voluntária para aposentar 18 mil trabalhadores. O senador solicita a presença do presidente do banco, Paulo Caffarelli, para esclarecer os...

José Pimentel (PT-CE) acusa o banco de “relembrar ações entreguistas da época do governo do presidente Fernando Henrique Cardoso”, ao anunciar fechamento de 402 agências e aposentadoria de 18 mil funcionários

Da Redação

O senador José Pimentel (PT-CE) apresentou à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) da Casa requerimento pedindo realização de audiência pública para debater o plano de reestruturação do Banco do Brasil, que prevê fechar 402 agências, transformar outras 379 em postos de atendimento e implementar plano de demissão voluntária para aposentar 18 mil trabalhadores.

O senador solicita a presença do presidente do banco, Paulo Caffarelli, para esclarecer os objetivos dessa reestruturação. Para Pimentel, tratam-se de “mudanças radicais na estrutura do Banco do Brasil”, por isso, ele acredita “ser de grande importância o debate com o presidente da instituição”.

Segundo Pimentel, a reestruturação refletirá na redução da oferta de crédito, especialmente à micro e pequena empresa e aos agricultores. “Essa decisão do banco, em reduzir agências e funcionários, lembra as ações entreguistas da época do governo do presidente Fernando Henrique Cardoso, que promoveu a redução de agências, na década de 1990”, disse.

Veja também:  Popularidade de Dallagnol está em baixa nas redes sociais

(Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum