23 de dezembro de 2018, 09h49

Sérgio Cabral negocia delação premiada que envolve Judiciário, Copa e Olimpíadas

Sua delação deve inclui o Judiciário — tanto o Tribunal de Justiça do Rio quanto o STJ — ex-chefes do MP fluminense

Foto: Reprodução
De acordo com informações da coluna de Lauro Jardim, o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, deu uma procuração para o seu novo advogado, João Bernardo Kappen, negociar sua delação premiada com o Ministério Público Federal no Rio de Janeiro e com a PGR. Kappen já começou a conversar, ainda em estágio inicial, com autoridades ligadas à Lava-Jato no Rio. Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais Parece que Cabral tem muito o que dizer. Sua delação deve incluir o Judiciário — tanto o Tribunal de Justiça...

De acordo com informações da coluna de Lauro Jardim, o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, deu uma procuração para o seu novo advogado, João Bernardo Kappen, negociar sua delação premiada com o Ministério Público Federal no Rio de Janeiro e com a PGR.

Kappen já começou a conversar, ainda em estágio inicial, com autoridades ligadas à Lava-Jato no Rio.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Parece que Cabral tem muito o que dizer. Sua delação deve incluir o Judiciário — tanto o Tribunal de Justiça do Rio quanto o STJ — ex-chefes do MP fluminense.

Ele deve entregar também as jogadas nebulosas da Copa do Mundo e da compra de votos para a Olimpíada de 2016, além de detalhamentos de fatos já narrados em outras colaborações.

Cabral foi condenado até agora a 197 anos de prisão. Ele sempre negou ter recebido propinas. Admitia, no máximo, ter usado sobras de campanha para seus luxos.

Agora quer fazer a delação.

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais