20 de novembro de 2018, 14h39

Sérgio Moro anuncia Maurício Valeixo para a direção da PF e leva “República de Curitiba” para o planalto

A delegada Érika Marena, responsável pela operação que levou ao suicídio do ex-reitor da UFSC, foi anunciada como futura chefe do DRCI (Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional).

Montagem

Futuro ministro da Justiça e Segurança Pública de Jair Bolsonaro, Sergio Moro, anunciou nesta terça-feira (20) o nome do delegado Maurício Valeixo para ocupar a direção da Polícia Federal. Valeixo é o atual superintendende da PF no Paraná. A delegada Érika Marena, que já estava na equipe de transição, foi anunciada como futura chefe do DRCI (Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional).

Com as indicações, Moro leva boa parte da chamada “República de Curitiba”, responsável pela operação Lava Jato, para o planalto central. “Eu sempre afirmei que seria um tolo se não aproveitasse pessoas que tralharam comigo, especialmente no âmbito da Operação Lava Jato, porque essas pessoas já provaram tanto sua integridade quanto sua eficiência”, disse Moro após o anúncio no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), onde está instalada a equipe de transição.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Sobre a atuação de Erika Marena em uma ação conturbada que levou ao suicídio o reitor Luis Carlos Cancellier, da Universidade Federal de Santa Catarina, Moro disse lamentar e afirmou confiar na sua escolhida. “A delegada tem minha plena confiança. O que aconteceu em Florianópolis foi uma tragédia, algo muito trágico. Toda a minha solidariedade aos familiares do reitor. Mas foi um infortúnio e um imprevisto no âmbito de uma investigação. A delegada não tem responsabilidade quanto a isso”, disse.

Moro também levou para a equipe de transição o amigo, Rosalvo Franco Ferreira, ex-superintendente regional da Polícia Federal no Paraná, Flávia Blanco, que será sua chefe de gabinete no ministério, e Marcos Koren, ex-chefe de comunicação da superintendência da PF no Paraná.

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais