Imprensa livre e independente
13 de junho de 2013, 11h21

SP: Promotor que incitou violência contra manifestantes é demitido do Mackenzie

Em sua página pessoal no Facebook, Rogério Zagallo afirmou que se a tropa de choque matasse manifestantes do Movimento Passe Livre, ele arquivaria o inquérito

Em sua página pessoal no Facebook, Rogério Zagallo afirmou que se a tropa de choque matasse manifestantes do Movimento Passe Livre, ele arquivaria o inquérito Da Redação  O promotor de Justiça Rogério Zagallo, que publicou uma mensagem na sua página do Facebook incitando a violência da Polícia Militar contra os manifestantes do Movimento Passe Livre, não dará mais aulas na Universidade Presbiteriana Mackenzie, onde ministrava aulas de Direito Penal desde 2006. O próprio professor comunicou seu desligamento da instituição de ensino aos alunos. Segundo ele, a universidade optou por não renovar seu contrato para o segundo semestre. Na última quinta-feira,...

Em sua página pessoal no Facebook, Rogério Zagallo afirmou que se a tropa de choque matasse manifestantes do Movimento Passe Livre, ele arquivaria o inquérito

Da Redação 

O promotor de Justiça Rogério Zagallo, que publicou uma mensagem na sua página do Facebook incitando a violência da Polícia Militar contra os manifestantes do Movimento Passe Livre, não dará mais aulas na Universidade Presbiteriana Mackenzie, onde ministrava aulas de Direito Penal desde 2006. O próprio professor comunicou seu desligamento da instituição de ensino aos alunos. Segundo ele, a universidade optou por não renovar seu contrato para o segundo semestre.

Na última quinta-feira, 6, Zagallo declarou na sua página pessoal do Facebook que se a tropa de choque matasse os manifestantes, ele arquivaria o inquérito policial.

(Reprodução / Facebook)

Após a sua declaração ganhar enorme repercussão, o promotor excluiu sua postagem e publicou um pedido de desculpas. Uma das reações contrárias às declarações de Zagallo partiu da própria universidade onde lecionava. Na última segunda-feira, 10, o Centro Acadêmico de Direito do Mackenzie divulgou uma nota condenando a atitude do promotor.

Veja também:  Questionário para emprego em órgão federal pede opinião sobre "intenção de Bolsonaro"

“As manifestações do Sr. Zagallo, que não são as primeiras no mesmo sentido, demonstram a incapacidade na compreensão da realidade político-social do nosso país, o que, de longe, não pode e não é aceito pela comunidade acadêmica mackenzista. Muito nos entristece que a nossa Faculdade ainda seja frequentada por posicionamentos limitados e injustificáveis para quem exerce a nobre função de professor”, diz a nota.

Sobre o comentário do promotor sobre a manifestação do Movimento Passe Livre, a Universidade Mackenzie informou que mantém posição contrária a qualquer ação que incite à violência e desrespeite a liberdade. No entanto, a universidade afirma que a demissão de Zagallo ter acontecido neste momento foi uma “coincidência”. De acordo com a instituição de ensino, o desligamento foi fruto de uma “realocação de professores” no fim do semestre e que a demissão foi assinada dois dias antes dos comentários do promotor no Facebook.

Com informações do jornal O Estado de S.Paulo.   

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum