14 de agosto de 2018, 14h41

Steve Bannon, marqueteiro de Trump, vai assessorar Bolsonaro

Ex-banqueiro de investimentos e diretor-executivo do site político de extrema-direita Breitbart News, com textos racistas e supremacistas, Steve Bannon foi estrategista-chefe na Casa Branca durante sete meses

O estrategista político que ajudou a Donald Trump a se tornar presidente dos Estados Unidos, Steve Bannon, dará palpites na campanha de Jair Bolsonaro, candidato do PSL. A informação é de Eduardo Bolsonaro, deputado e filho do presidenciável.

Eduardo esteve com Bannon na semana passada e diz que o norte-americano será um conselheiro eventual na campanha do pai: “Bannon se colocou à disposição para ajudar. Isso, obviamente, não inclui nada de financeiro. A gente deixou isso bem claro, tanto eu quanto ele. O suporte é dica de internet, de repente uma análise, interpretar dados, essas coisas”, disse Eduardo Bolsonaro.

Bannon teria dito que a missão de Bolsonaro no Brasil “é mais árdua” do que a vencida pelo norte-americano. O marqueteiro teria ficado impressionado com vídeos mostrando a recepção de Bolsonaro por apoiadores em aeroportos. Bannon disse que acompanhava Bolsonaro havia tempo.

Ex-banqueiro de investimentos e diretor-executivo do site político de extrema-direita Breitbart News, com textos racistas e supremacistas, Bannon foi estrategista-chefe na Casa Branca durante sete meses, até 18 de agosto de 2017, quando foi demitido. Depois de deixar a Casa Branca, Bannon participou de várias campanhas e ajudou vários movimentos políticos europeus de direita.