Imprensa livre e independente
13 de setembro de 2017, 16h08

STF define manutenção de Janot nas denúncias contra Temer

Maioria dos ministros avalia que não há motivos para o afastamento do procurador-geral da República das investigações contra o peemedebista.

Maioria dos ministros avalia que não há motivos para o afastamento do procurador-geral da República das investigações contra o peemedebista. Da Redação* Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), em sua maioria, deliberou que não há razões para o afastamento do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, das investigações contra Michel Temer (PMDB). Edson Fachin, o relator, votou pela manutenção de Janot. Sete dos 11 ministros votaram contra o pedido de Temer. O julgamento ainda não terminou. Acompanharam integralmente o voto de Fachin os ministros Alexandre de Moraes, Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio de Mello....

Maioria dos ministros avalia que não há motivos para o afastamento do procurador-geral da República das investigações contra o peemedebista.

Da Redação*

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), em sua maioria, deliberou que não há razões para o afastamento do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, das investigações contra Michel Temer (PMDB). Edson Fachin, o relator, votou pela manutenção de Janot. Sete dos 11 ministros votaram contra o pedido de Temer. O julgamento ainda não terminou.

Acompanharam integralmente o voto de Fachin os ministros Alexandre de Moraes, Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio de Mello. Como procurador-geral, Janot é responsável pelas investigações contra Temer e apresentou denúncia contra ele, por suspeitas de corrupção passiva, com base em investigações feitas a partir da delação premiada da JBS.

*Com informações do UOL

Foto: Lula Marques/Agência PT/Fotos Públicas

Veja também:  Câmara já tem data para Moro prestar esclarecimentos sobre conteúdo dos vazamentos

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum