02 de maio de 2018, 16h15

Suspensa tramitação do pedido de impeachment de Fernando Pimentel em Minas Gerais

A interrupção da análise ocorreu em função de duas questões de ordem apresentadas pelos representantes da base governista em plenário

Foto: Antonio Cruz/ABr

A Mesa da Assembleia Legislativa de Minas Gerais suspendeu, na tarde desta quarta-feira (2), a análise do pedido de impeachment do governador Fernando Pimentel (PT). A interrupção, segundo reportagem de Juliana Cipriani, do Estado de Minas, aconteceu em função de duas questões de ordem apresentadas pelos representantes da base governista em plenário. A tramitação foi paralisada até análise dos questionamentos. Nas questões de ordem, o líder de governo deputado, Durval Ângelo (PT), e o primeiro secretário da Mesa, Rogério Correia, pedem a nulidade do processo, pois alegam, entre outros motivos, o fato de a decisão de aceitar o pedido não ter sido lida pelo presidente da Casa, Adalclever Lopes. Ainda dizem que não foi informada a motivação para o impeachment.

Na quinta-feira (26), a Mesa Diretora da Casa acolheu o pedido do advogado Marley Marra, que acusa o Pimentel de crime de responsabilidade ao atrasar o repasse de verbas para o Legislativo, o Judiciário e as prefeituras mineiras. Coube ao deputado Laffayete Andrada (PRB), que presidiu a sessão, a pedido do presidente Adalclever Lopes (MDB) acholher e ler o texto autorizando a formação da comissão que vai analisar o assunto.