#ABDJ

29 de setembro de 2018, 14h04

ABJD diz que, ao censurar imprensa, Fux coloca em xeque a credibilidade do STF

Nota diz ainda que Fux agiu ilegalmente, pois “a competência para ajuizar pedido de suspensão de liminar é do Ministério Público ou de pessoa jurídica de direito público”