#Agenor Franklin Medeiros

12 de julho de 2018, 07h37

Um ano depois da sentença, delatores de Lula ainda não fecharam acordo

Juízes do TRF-4 discordaram de Moro e consideraram benefícios concedidos como excessivos