##Agoraéquesãoelas

06 de novembro de 2015, 17h01

Agora é que são elas em São Paulo

Ser mulher é lutar diariamente. E na cidade de São Paulo talvez as contradições que essa condição nos impõe fiquem mais evidentes e latentes