#ataque a revista francesa

07 de janeiro de 2015, 19h30

“Eu prefiro morrer de pé do que viver de joelhos”

Em entrevista após o último ataque sofrido pela revista Charlie Hebdo em 2011, o editor-chefe Stéphane Charbonnier, morto em atentado nesta quarta-feira, havia afirmado que os extremistas islâmicos que ameaçavam o semanário não impediriam a continuidade de suas publicações satíricas; confira.