#Christian Dunker


06 de setembro de 2016, 18h42

Christian Dunker: Nada pode ser pior do que Dilma?

“O impeachment da presidenta Dilma conseguiu reunir as duas patologias da lei. Justiça com as próprias mãos e higienização de seus executores. Onde estão os que queriam a limpeza do país e diziam que Dilma era a primeira e depois viriam os outros? Onde estão os covardes que se escondem atrás da patologia da lei? […]


12 de abril de 2016, 08h40

Christian Laval, Christian Dunker e Silvia Viana debatem o fim da democracia liberal

Evento nesta terça-feira (12), no Centro Universitário Maria Antônia, em São Paulo, é gratuito e aberto ao público


Filme Que horas ela volta
29 de setembro de 2015, 09h44

Christian Dunker: Que horas ela volta? … por cima

Aqueles que viram no filme apenas uma reprise de uma comédia de ocasião, realista se não governista, parecem aqueles antigos psicanalistas que só conseguem olhar para um filme a partir de seu enredo. E com um martelo na mão, tudo o que conseguem enxergar são… pregos Por Christian Ingo Lenz Dunker, no Blog da Boitempo […]


28 de setembro de 2015, 11h46

Christian Dunker: Ministro não é síndico e ministério não é condomínio

O psicanalista, professor da USP e colaborador da Fórum Semanal critica a possibilidade cada vez mais concreta da saída de Arthur Chioro do ministério da Saúde. “Quando deixamos que um ministro, cuja prática vem do SUS e que age para o SUS, seja substituído, apenas como meio para sustentação política, é a finalidade da política […]


26 de agosto de 2015, 12h17

Christian Dunker: A mente da Pixar

Divertida Mente nos ensina sobre o valor da tristeza, mas também ele quer ser uma espécie de manual de neurologia universal da mente governada por emoções


22 de julho de 2015, 11h34

As coisas não saíram como nós combinamos

O novo filme de Marcelo Masagão como marco e epílogo narrativo para o ciclo do lulismo brasileiro


25 de junho de 2015, 19h46

Christian Dunker: a alma revolucionária

Ao contrário da alma liberal que se farta na guerra de todos contra todos, que justifica muros e mais muros, no interior dos quais os iguais enfim se reconhecerão, a alma revolucionária sofre com uma inadequação congênita a si mesma


26 de maio de 2015, 09h05

Professor da USP responde a Rodrigo Constantino

"A palavra perdida cria a bala perdida. É assim que funciona a lógica do condomínio, Sr. Constantino. Menos do que em sua moradia norte-americana ela está em suas próprias palavras", aponta, em artigo, o psicanalista Christian Dunker, atacado pelo blogueiro da Veja