#Conselho de Segurança da ONU

01 de agosto de 2014, 09h27

Tic-tac diplomático encobre a agressão de Israel a Gaza

Conselho de Segurança da ONU se mantém impotente e quase paralisado diante do conflito armado entre Palestina e Israel, enquanto o número de mortos continua aumentando em Gaza e redobram as acusações de crimes de guerra contra o governo israelense. É possível que essa falta de ação seja uma opção


03 de agosto de 2013, 12h12

Lula abre Foro de São Paulo pedindo ‘nova esquerda’ e cuidado com integração regional

Ex-presidente sugere contraponto ao chamado Consenso de Washington: 'Um novo consenso das esquerdas'. E ironiza espionagem norte-americana: 'Tengo que hablar bajito'


13 de dezembro de 2012, 16h02

Irã estuda debater com os Estados Unidos

Segundo ex-presidente, país “agora pode negociar plenamente com os Estados Unidos com base em condições igualitárias e respeito mútuo”


21 de outubro de 2010, 13h29

Israel: nova etapa no Terrorismo de Estado

Na mais longa ocupação colonial da era moderna (Palestina, 1967-), as coisas se mantêm iguais e sempre pioram. A aparente contradição não é difícil de se entender: as atrocidades acontecem seguindo uma mesma sintaxe, com passos que se repetem com macabra previsibilidade. O grau de violação das leis internacionais e a brutalidade, no entanto, vão se intensificando com o tempo. Quem acompanha o assunto, conhece as etapas de cor: 1. Israel massacra uma população civil – palestina ou não –, cometendo crime classicamente caracterizável como terrorismo de Estado; 2. O Conselho de Segurança da ONU propõe uma resolução condenando a agressão (conforme o caso: bombardeios, assassinatos ou, agora, pirataria seguida de execuções, encarceramentos ilegais e espancamentos); 3. Os Estados Unidos vetam a resolução no Conselho de Segurança da ONU, acrescentando (ou não) que é preciso “investigar a tragédia”, ressalva quase sempre acompanhada da observação de que “Israel tem o direito de se defender”; 4. Israel anuncia uma investigação, que invariavelmente não pune ninguém; 5. O assunto morre, a mídia o esquece, e algumas semanas ou meses depois o ciclo volta a se repetir.


12 de fevereiro de 2010, 15h07

EUA insistem na confrontação com o Irã

A disputa em torno do programa nuclear iraniano subiu de tom semana passada, depois de Teerã ter respondido a uma série de atos agressivos dos EUA


13 de agosto de 2007, 11h37

Iraque: EUA pressionam para ampliar presença da ONU

Rascunho de resolução votado nesta segunda-feira, 13, tem resistência de funcionários da entidade