#Costa Barros

05 de dezembro de 2015, 10h54

A regra não escrita de que é permitido matar jovens negros moradores de periferia

O episódio dos cinco jovens mortos por PMs em Costa Barros nos choca e revolta. Mas, infelizmente, não é uma exceção. A polícia do Rio de Janeiro mata muito. E muitos casos ocorrem em situações como essa: execuções de suspeitos. Situações em que não havia qualquer tipo de confronto ou troca de tiros, em que não havia nenhuma necessidade de uso de arma de fogo por parte de policiais


05 de dezembro de 2015, 08h36

Desde dentro

O ano começou com a chacina do Cabula, em Salvador. Os tiros letais foram imortalizados pelo governador como gols da Polícia. Finalizamos novembro com a chacina do Morro da Lagartixa, Costa Barros, no Rio de Janeiro. O secretário de segurança pública atribui o fuzilamento dos cinco jovens negros à “falta de caráter dos policiais”. O governador, por sua vez, rechaça o fundamento racista da execução. Estamos, como sempre estivemos, por nossa própria conta