#crise grega

22 de agosto de 2015, 14h58

Por que Tsipras tem vantagem no desafio definitivo contra os rebeldes do Syriza

A essa altura, não havia muitas opções para o primeiro-ministro grego que não fosse convocar novas eleições. O fator que decidirá o resultado eleitoral reside em saber quem fará o relato definitivo dos acontecimentos dos últimos seis meses para convencer a opinião pública


14 de julho de 2015, 12h49

Maringoni: A Wehrmacht financeira e os partisans do Syriza

Falar em traição ou capitulação de Alexis Tsipras e do Syriza significa desviar os olhos não apenas do jogo bruto da troika – que inclui a “social-democracia” francesa –, mas do comportamento indigno e covarde da quase totalidade dos países do mundo Por Gilberto Maringoni, no Blog da Boitempo A Alemanha literalmente acionou sua Wehrmacht financeira para […]


14 de julho de 2015, 11h20

Grécia tem saída fora da rendição incondicional?

Tsipras preferiu evitar o confronto imediato, preservar as condições de governabilidade e acumular forças para embates futuros, talvez em uma Europa menos coesa ao redor da Alemanha de Merkel e da França de Hollande


08 de julho de 2015, 10h42

Thomas Piketty: “Alemanha dando lições sobre pagar dívida externa? É piada…”

"Houve um momento em que Grã-Bretanha, Alemanha e França estavam, esses três países, na situação em que a Grécia está hoje. Houve muitos modos para pagar dívidas, não um só. Isso é que Berlim e Paris deveriam estar dizendo aos gregos", argumenta o economista francês


28 de junho de 2015, 11h31

Parlamento grego aprova convocação de referendo

A proposta prevê que, no próximo dia 5 de julho, o povo grego se pronuncie sobre as medidas que os credores pretendem impor à Grécia. Tsipras defendeu que o referendo “enviará uma mensagem de dignidade à Europa”. “O nosso único medo é o medo em si”, disse o primeiro -ministro grego


22 de junho de 2012, 17h10

Quando os bancos ganham com as dívidas públicas

Em seu novo livro, ainda sem tradução no Brasil, o economista François Chesnais acredita que está sendo inaugurada uma nova fase da vida política, na qual as atenções se focalizam sobre o binômio governos-bancos


23 de março de 2010, 11h11

Crise grega, Eurotrapalhada, bagunça nas nações ocidentais, desordem mundial?

Todos parecem estar à espera para ver quem vacila primeiro. Alguém vai cometer um erro. Então vai acontecer aquilo que Barry Eichengreen chamou de “a mãe de todas as crises financeiras” Por Immanuel Wallerstein Todos estão discutindo o que a revista Fortune chama de “turbilhão grego” e apontando o dedo para alguém. De quem é […]