#esquecimento

10 de julho de 2018, 20h56

Para lembrar de não esquecer

Em nova crônica, Charles Carmo escreve sobre inveja e memória: “Eu, que não recordo o nome dos meus professores da infância, que esqueço o nome dos colegas e até de amigos, sou obrigado a suportar o exibicionismo da memória alheia”