#estatuto das famílias do século XXI

27 de novembro de 2015, 16h47

Jean Wyllys será o relator do “Estatuto das Famílias do Século XXI”

"Ao Estado cabe o reconhecimento formal de qualquer forma digna e amorosa de reunião familiar, independentemente de critérios de gênero, orientação sexual, consanguinidade, religiosidade ou raça", diz o texto do Projeto de Lei que se opõe à ideia de que o núcleo familiar só pode ser considerado "a partir da união entre um homem e uma mulher".