#esterilização forçada

12 de junho de 2018, 10h54

Esterilização forçada: o controle do corpo da mulher vai além

O útero ainda é considerado um receptáculo essencial para o Estado, para o capitalismo e para o patriarcado. O controle do corpo da mulher se dá por causa da necessidade de haver reprodução e cuidado da prole para manter certas estruturas, inclusive econômicas. A reprodução é tratada como algo além do desejo individual da mulher, ela tem uma função numa sociedade como a nossa.