#Fabrício Longo

06 de novembro de 2014, 11h25

Não existe bicha pobre?

"É na rua que estão as travestis, os michês e as bichinhas pegadeiras. Eles é que são as maiores vítimas de violência anti-LGBT, mas são também o 'lado oculto do arco-íris'. A parte excluída de um movimento que – teoricamente – luta por igualdade, respeito à diversidade e inclusão"


01 de novembro de 2014, 16h59

Estados (Des)Unidos da Viadagem

"Tudo começou com o recrudescimento do moralismo, em conjunto com a mistura nefasta de política e religião. Em pouco tempo, as rachaduras existentes na comunidade LGBT transformaram-se em abismos".


16 de outubro de 2014, 11h53

As regras do Jogo

Somos livres para pensar em estratégias e chegar ao sucesso por outros caminhos. Por incrível que pareça, existem pessoas que conquistam a felicidade até sem dinheiro – olha só! Para quem nasce fora da norma, a única opção é quebrar todas as regras e arriscar o impensável: virar a mesa.


10 de outubro de 2014, 12h02

Nada é mais triste que um gay de Direita…

O movimento gay é underground. Não importa quanto o sistema capitalista nos inclua, antevendo os lucros fabulosos do Pink Money. Seguimos e seguiremos marginais.


03 de outubro de 2014, 14h06

Maioria nanica

É esse o “amor cristão”? É essa a moral? A vontade da maioria? De qual aparelho excretor saíram essas coisas?


25 de setembro de 2014, 11h15

Da inexistência do homossexual invisível

Eles são discretos, respeitáveis e não partilham de algumas das vivências que formam a identidade gay. Não foram perseguidos na infância e só passaram a desejar uma Barbie depois que aprenderam que homens musculosos também são chamados assim. Quem é esse “gay invisível”?


18 de setembro de 2014, 10h40

Eu sou todas as bichas

Quando me chamam de VIADO, automaticamente deixo de ser uma pessoa e me transformo em um grupo. Esse grito nos une, e por isso todos morremos um pouco quando um de nós sangra.


10 de setembro de 2014, 16h25

“Obrigado, Silas” ou “Ao maior militante gay do Brasil”

O ativista Fabricio Longo manda um recado para Malafaia: "Graças a você, saímos do armário e viramos mesa de centro"


27 de agosto de 2014, 22h49

“Como pegar um hétero” ou “O grande troféu”

Nosso sistema só privilegia “o homem”, “o macho”, fazendo com que a masculinidade seja tratada como atraente por si só. Um heterossexual é considerado superior a um homossexual porque mantém sua macheza


21 de agosto de 2014, 12h34

A verdade verdadeira do gay de verdade

Parece estranho que o sistema binário – que aprisiona os gêneros em masculino e feminino, geralmente centrado na genitália – seja tão rápido em dizer que alguém é um menino e que portanto, automaticamente tem obrigações sociais “de homem”.


06 de agosto de 2014, 09h28

É por isso que não somos respeitados: a triste sina da bicha moralista

A homofobia sempre faz esse caminho. Ela apaga a individualidade e transforma “os gays” em uma coisa só, uma espécie de monstro – ou ditadura – onisciente, pronto para o ataque.


01 de agosto de 2014, 20h33

Quando não sou racista, o mundo é por mim

Racismo, machismo, classicismo e homofobia são tratados como palavrões porque reconhecer sua existência dói. Afeta o status quo. A cultura faz com que o dominante não questione a sua posição, e nem perceba os privilégios desfrutados.