#FGV Social

10 de dezembro de 2017, 11h31

Renda de casais homoafetivos é 65% maior do que a de heterosexuais, diz IBGE

O levantamento, de acordo com economista, potencializa o chamado “consumo gay”