#filho espancado

27 de outubro de 2017, 14h07

Exclusivo: “Apesar do medo, vou continuar denunciando o arbítrio”, diz ativista que teve o filho espancado por policiais em Minas

Mônica Aguiar desabafa: “Nada justifica essa violência. Minha irmã Maria Lina Aguiar foi agredida e levou choque, minha filha de 17 anos também apanhou e meu filho está cheio de hematomas, com o dedo e o nariz quebrados”.