#garotas

28 de maio de 2015, 22h01

Pesquisa revela perfil das adolescentes que cometem atos infracionais no país

Estudo mostrou que as unidades de internação que recebem garotas acabam reproduzindo o preconceito da sociedade, tornando a experiência ainda mais dramática para elas, que têm menos direitos do que os colegas homens. A visita íntima, por exemplo, é um benefício exclusivamente masculino na prática; também há relatos de meninas obrigadas a fazer faxina e lavar as roupas dos internos.