#Globeleza

09 de novembro de 2017, 10h47

A Globo não é boba. Mas continua racista… por Paulo Victor Melo

A Globo, assim como o conjunto da mídia privado-comercial brasileira, é racista. E é também machista e LGBTfóbica.


23 de fevereiro de 2017, 18h32

Globeleza vestida transgride a suruba

Ventila-se a hipótese, dado o estado de coisas, que o perigo eminente de nas próximas eleições ascenderem ao poder candidatos com “vocação fascista” é bem real. Ventila-se a hipótese, mediante os eventos recentes, que a soberania nacional será comprometida pela intervenção direta do governo estadunidense. Ventila-se a hipótese, tendo por base o noticiário, que a […]


26 de janeiro de 2016, 08h30

O que mulheres de outros países achariam da Globeleza?

A Revista AzMina foi até New Orleans (EUA), uma das cidades mais carnavalescas do mundo, e mostrou para elas a propaganda da Globo deste ano. Assista ao vídeo para ver a reação.


15 de janeiro de 2015, 12h35

Racismo a gente vê na Globo

Sempre que a vinheta carnavalesca da Globo é exibida na televisão, o Brasil reafirma sua herança racista e misógina. Ainda mais preocupante é que poucos parecem se incomodar com o racismo explícito.


24 de novembro de 2014, 17h43

Debate ao vivo: A Mulher Negra na Televisão Brasileira

A representação das mulheres negras na televisão brasileira tem sido tema de debates e controvérsias: entre programas como “Sexo e as Nêgas” e concursos como o “Globeleza”, muitos estereótipos precisam ser discutidos. É por isso que a coluna Questão de Gênero, da Fórum, promove hoje um debate sobre o assunto, iniciando uma série de Hangouts […]


24 de outubro de 2014, 09h47

Sexo e as Nêga e Globeleza: o machismo racista histórico

Por Jarid Arraes As críticas contra a Rede Globo feitas pelos movimentos negro e feminista nem sempre são bem compreendidas. Muitos acham as demandas exageradas para algo que deveria ser só uma forma de entretenimento – a suposta solução seria simplesmente “não assistir” aos programas. O problema é que o prejuízo causado não deixa de […]


08 de dezembro de 2013, 13h15

No sorteio da Copa, a mulata Globeleza não tem vez

Há anos a Globo contribui para a construção de uma imagem estereotipada dos negros. Normalmente aparecem em papéis subalternos. Na melhor das hipóteses, são associados à dança, ao samba, à sensualidade. Como no concurso que premiou Nayara Justino


28 de novembro de 2013, 09h43

Era só dizer não: Sharon Menezes

Sabemos que na historia dos negr@s brasileir@s sempre houve pessoas negr@as que se associaram ao poder dominante. Isso foi causa de traições, assassinatos, desgraças para muitos brasileir@s negr@s