#Gonzaga

24 de agosto de 2017, 11h20

Ataque homofóbico em Santos: “Não sou obrigado a gostar de sapatão; voto no Bolsonaro”

A mulher disse que "não era obrigada a aguentar essa raça", e pediu para o marido "deixar essa sapatão", para evitar alguma confusão maior. "Ele dizia para a gente: 'Eu sou homofóbico'". Veja o vídeo.